Como as Fintechs podem utilizar a tecnologia em processos de PLD-FT?

Entenda como este setor pode aprimorar seus sistemas internos e atender as exigências da lei

As fintechs tem influenciado o comportamento dos bancos tradicionais na busca por melhorias que tenham como objetivo diminuir barreiras através da tecnologia. O diálogo entre os dois modelos resultará no fortalecimento da indústria e, consequentemente, beneficiará toda a sociedade que anseia por mais eficiência e taxas de juros menores. Um dos maiores desafios das startups financeiras é estabelecer níveis de segurança, de forma que não atrapalhe ou comprometa a experiência de seus usuários, como a interação com o produto e a rapidez na resolução de problemas.

O uso da tecnologia no cumprimento das exigências regulatórias

No campo regulatório ainda existe uma certa lacuna no que diz respeito a prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo voltado ao segmento das fintechs, o que não significa a não obrigatoriedade na observância de regulamentações pré-estabelecidas a todas as instituições financeiras. A Lei nº 9.613/98,  revisada  pela Lei nº 12.683/12, traz várias exigências que devem ser cumpridas por este segmento. São elas que norteiam as diretrizes de PLD-FT que visam impedir o uso do sistema financeiro para a prática de ilícitos.

o-que-sao-fintechs-e-como-elas-estao-mudando-o-mercado-financeiro-720x481-1983438

Atender às exigências regulatórias significa fazer a devida diligência na contratação de serviços e produtos e estabelecer código de conduta a ser seguido por funcionários, associados e parceiros. Checar a eficiência das políticas adotadas e corrigir possíveis falhas apresentadas, garantindo assim um constante melhoramento dos controles internos. Além destas práticas, é preciso criar canais que possibilitem a comunicação de desvios éticos e comportamentos duvidosos que podem comprometer a imagem da empresa junto as autoridades, causando perdas legais e financeiras.

Mas como cumprir tantas responsabilidades de maneira eficiente? A tecnologia pode facilitar a realização destas tarefas? Sim, a implantação do sistema adequado garante agilidade na mitigação de riscos, mineração de dados e análise segura dos resultados, além de possibilitar o monitoramento de perfis e operações. Também pode ajudar as empresas a responder possíveis questionamentos de órgãos reguladores e preparar processos de auditorias internas.

Escolha a melhor tecnologia, fale com a AML

A AML está em sintonia com as necessidades dos novos modelos de negócio e quer contribuir para o fortalecimento destes ecossistemas.  Por isso, desenvolveu soluções que ajudam estas empresas a estar em conformidade com as exigências da lei e com as boas práticas de mercado. Por exemplo, o Risk Money Due Diligence  possibilita consultas de perfis no maior e mais completo banco de dados reputacional da América Latina.

Já o Risk Money Monitor monitora cadastros e transações de clientes com o objetivo de detectar situações suspeitas que podem estar relacionadas com a lavagem de dinheiro. E se a preocupação for relacionada a fornecedores e prestadores de serviços? Neste caso, o  Risk Money Integridade  é a solução ideal para fazer os processos de due diligence voltados para estes relacionamentos.