5 regiões mais sensíveis à PLD/FT

São muitas as minúcias que envolvem o combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo. Além de uma série de atividades e profissões que devem ser analisadas mais a fundo, determinadas regiões, por sua localização física, atividade econômica predominante ou mesmo por histórico de ocorrências, acabam sendo atrativas para a realização de operações criminosas – e, por isso, disparam o sinal de alerta dos especialistas.

Zonas de Fronteira

Um dos principais exemplos são as zonas de fronteira – que, no caso de um país continental como o Brasil, são muitas. A mais famosa delas, a Tríplice Fronteira, localizada entre Brasil, Paraguai e Argentina, é reconhecidamente foco de atividades envolvendo células terroristas. Por isso, é preciso ter cuidado ao avaliar atividades financeiras realizadas nessa região ou por pessoas que nela vivem.

“Não necessariamente todos que vivem nessas localidades são pessoas de risco. Mas algumas atividades naturalmente possuem risco mais alto por conta de região fronteiriça. Uma factoring localizada em uma cidade de fronteira, por exemplo, pode fazer uma troca de moeda apenas ao atravessar a rua e mudar de país”, avalia Luis Ramiro, diretor especialista da AML Risco Reputacional, líder nacional no mercado de soluções e serviços de PLD/FT.

Banner do Ebook Breve Histórico de prevenção à lavagem de dinheiro

Regiões com foco em logística

Mas essa preocupação não é restrita às fronteiras. Portos e aeroportos também são visados por criminosos por conta de ações que envolvem o tráfico de drogas e o financiamento ao terrorismo. Da mesma forma, cidades próximas a rodovias federais, onde paradas para mudanças de cargas são comuns, também se encontram entre as regiões de risco.

Presídios e bairros com histórico de milícias

“Entram nessa lista cidades localizadas perto de presídios federais, onde surgem comunidades formadas por pessoas que mudam para lá apenas para ficarem próximas dos detentos. E também bairros de grandes metrópoles com atividades criminosas reconhecidas, como é o caso da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, onde ocorrem ações de milícias“, aponta o especialista.

Distrito Federal

Pela alta concentração de políticos e, consequentemente, de Pessoas Expostas Politicamente (PEP), a capital federal, Brasília, é considerada uma localidade de risco. “Apesar de não existir uma lista escrita por nenhum regulador, no Brasil devem existir aproximadamente 120 regiões de risco”, observa Ramiro.

O especialista salienta ainda a importância de instituições que atuam no combate à PLD/FT contarem com o apoio de ferramentas capazes de detectar essas minúcias em suas transações e relacionamentos com clientes e terceiros, como as soluções tecnológicas oferecidas pela AML.

As instituições podem concentrar seus esforços de vigilância nas operações e situações que apresentem maior risco, a exemplo das regiões mais sensíveis à LD/FT, minimizando as exigências para as situações de baixo risco. Para auxiliar nessa atividade, as Risk Money Due Diligence e Risk Money Monitor se apresentam como excelentes alternativas, sendo que esta última possibilita ainda a comunicação direta ao COAF.

Entre em contato conosco para entender como nossas soluções podem melhor auxiliá-lo na gestão dos riscos financeiros, regulatórios e reputacionais de sua empresa.

 

Banner Lista PEP