Conheça os 8 modelos de startups financeiras mais comuns no Brasil

Compreenda a atuação das fintechs e veja como elas têm revolucionado o mercado financeiro

Com o surgimento de novas tecnologias e a democratização do acesso à internet, as pessoas estão se sentindo mais confortáveis em realizar tarefas corriqueiras direto do computador ou smartphoneNesse cenário, as fintechs, startups financeiras focadas em inovação, tem conquistado cada vez mais espaço no mercado, pois oferecem soluções mais simples e menos burocráticas. Finnovation, estudo divulgado anualmente pela KPMG e H2 Ventures, mapeou os modelos dessas empresas no Brasil. Segundo a pesquisa, a categoria de pagamentos representa 25%, gestão financeira 17%, empréstimos 15%, gestão financeira 8%, Crowdfunding e “Wealth Management, possuem 7%, cada um.  

O estudo também mostra que o Brasil possui três fintechs na lista das 100 startups financeiras mais inovadoras do mundo. E não para por aí! De acordo com outro levantamento, divulgado no ano passado também pelo Finnovation, o setor cresceu 22% em apenas oito meses. 

Conheça os principais modelos de startup financeira instalados no Brasil:

 Pagamentos 

As fintechs de pagamento facilitam processos transacionais. Em outras palavras, atuam como operadora de cartões de crédito e contas digitais. São conhecidas pela isenção de anuidade ou taxas extremamente baixas pela utilização dos serviços.  

2 – Gestão financeira 

Estas plataformas reúnem serviços que ajudam as pessoas a manterem a vida financeira em ordem. Dentre suas soluções, estão o controle de despesas. Elas também auxiliam empresas, oferecendo ajuda na gestão, com ferramentas para controle fiscal, folha de pagamento, faturamento e contabilidade. 

3 – Empréstimo e negociação de dívidas 

Estas fintechs facilitam o acesso a empréstimos de dinheiro com taxas de juros menores. Elas também disponibilizam plataformas de microfinanciamento e serviços de renegociação de dívidas. 

pexels-photo-164634-86539554 – Crowdfunding 

É usado, basicamente, para arrecadar recursos de forma coletiva. Pode ser usado para captar investimento em prol de causas sociais, novos empreendimentos e projetos culturais. 

5 – Investimentos 

Quando o assunto é investimento, as fintechs da área utilizam ferramentas avançadas, com algoritmos complexos de análise, para identificar e propor investimentos diferentes dos tradicionais. 

6 – Eficiência financeira 

Neste modelo, o foco é verificar a identidade de usuários, tornando as transações financeiras mais seguras. Algumas destas fintechs trabalham em parceria com bancos na prevenção de fraudes. Seus serviços são voltados para as empresas do setor financeiro, startups ou não. 

7 – Blockchain 

Blockchain é o ambiente digital onde ocorrem transações de criptomoedas. É uma tecnologia de registro, que reúne todas as operações financeiras feitas com moedas virtuais, principalmente com a bitcoin. As fintechs que atuam neste segmento auxiliam as transações dos investidores.

8 – Seguros 

O papel destas fintechs é facilitar o processo de escolha na área de seguros. Por meio da tecnologia, elas comparam valores e serviços oferecidos pelas empresas, em outras palavras, auxiliam as pessoas a encontrarem um serviço que seja compatível com seu perfil.  

E você? É ligado em tecnologia? Descubra como a AML tem contribuído no desenvolvimento de soluções voltadas para o setor financeiro.