Seis homens são denunciados por remessa ilegal de divisas, em BH

De acordo com MPF, valores chegavam a mais de R$ 70 mi por operação. Atividades ilegais foram descobertas pela Operação Cuervo.


Cinco empresários e um bancário de Belo Horizonte foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por crimes contra o Sistema Financeiro. Eles são acusados de praticar remessa ilegal de divisas para o exterior. De acordo com as investigações, os depósitos eram milionários. Em apenas uma transação, mais de R$ 70 milhões foram enviados para fora do país. 

As ações foram descobertas por meio da Operação Cuervo, que apurava tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Ela culminou na chamada Operação Sangria, que surgiu para investigar as remessas ilegais.

De acordo com o MPF, as atividades eram feitas através de câmbios manuais, de empresas "offshores" em paraísos fiscais e de "laranjas". As negociações aconteciam através da internet. Ainda segundo o MPF, os acusados angariavam clientes interessados em realizar as remessas ilegais.

Os denunciados foram acusados de formação de quadrilha, operação não autorizada de instituição financeira, operação ilegal de câmbio para promover evasão de divisas e lavagem de dinheiro.