Seguradora processa Bank of America em US$ 10 bi por fraude


O grupo segurador AIG está processando o Bank of America para recuperar mais de US$ 10 bilhões (R$ 16 bilhões) em perdas sofridas com um "enorme esquema de fraude" sobre dívidas hipotecárias, aprofundando os problemas legais enfrentados pelo maior banco dos Estados Unidos.

A AIG, ainda controlada pelos EUA depois de receber ajuda do governo de US$ 182,3 bilhões (R$ 183 bilhões), é a mais recente de uma série de investidores que está abrindo processos para responsabilizar os bancos por prejuízos com títulos atrelados a hipotecas que contribuíram para a crise financeira.

A queixa da AIG, encaminhada à Suprema Corte do Estado de Nova York, em Manhattan, acusa o Bank of America e as unidades Countrywide e Merrill Lynch de darem informações distorcidas sobre a qualidade de hipotecas inseridas em títulos que foram vendidos a investidores. A seguradora relatou ter sofrido perdas de US$ 28 bilhões (R$ 45 bilhões) de investimentos.

A AIG está preparando processos semelhantes contra outros grandes bancos, informou a companhia em comunicado.

O Bank of America rejeita as acusações da AIG, afirmou um porta-voz do banco à agência de notícias Reuters.