Secovi-SP realiza seminário sobre prevenção à lavagem de dinheiro

Em foco, resolução do Cofeci que impõe obrigações a empresas do setor


O Secovi-SP realiza em 8 de dezembro, a partir das 9h30, seminário para esclarecer os procedimentos que as empresas do setor imobiliário devem adotar a fim de não serem implicadas em processos de lavagem de dinheiro.

“Há resoluções publicadas por órgãos como o Cofeci (Conselho Federal dos Corretores de Imóveis) e o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) que, desde que seguidas corretamente, isentam as intermediadoras de uma série de responsabilidades e de multas que podem chegar à casa dos R$ 20 milhões”, diz Flávio Prando, vice-presidente de Habitação Econômica do Secovi-SP. 

Resolução nº 1.336/14A título de inibir que o setor imobiliário seja utilizado por pessoas de má-fé a fim de lavar dinheiro, a resolução nº 1.336/14, editada pelo Cofeci em consonância com normas do Coaf, elenca uma série de aspectos que devem ser observados pelas imobiliárias nas operações de compra e venda de imóveis. 

“Se o texto legal não for cumprido de maneira correta, a imobiliária pode até mesmo ter suas contas bancárias encerradas compulsoriamente e sofrer sanções ainda mais severas, como a perda do negócio”, alerta o vice-presidente do Sindicato. 

Ricardo Liáo, secretário-executivo do Coaf (Ministério da Fazenda), palestra no evento. Advogados do setor imobiliário também participam, apresentando e comentando detalhes da resolução e discutindo de que forma as empresas pode se preparar para atender às exigências trazidas pela norma. 

O seminário, que contará com transmissão simultânea via internet às regionais do Sindicato no interior, é destinado exclusivamente aos associados e representados do Secovi-SP. 

Informações e inscrições: (11) 5591-1306