Premiações reconhecem investimento do Sicoob em tecnologia

Os prêmios relacionam-se à prevenção a lavagem de dinheiro, combate a fraudes, eficiência na gestão do risco de crédito, governança e automação no armazenamento em nuvem


O Sicoob continua recebendo prêmios importantes como reconhecimento pelos avanços na área de tecnologia e segurança. No mês de junho, quatro soluções apresentadas pelo Sistema foram reconhecidas em uma das premiações mais importantes do país no que diz respeito à tecnologia em instituições financeiras, o eFinance. Os prêmios relacionam-se à prevenção a lavagem de dinheiro, combate a fraudes, eficiência na gestão do risco de crédito, governança e automação no armazenamento em nuvem.

Na categoria Gestão de Risco, o Sicoob recebeu a premiação com os cases: “Cooperativismo dando show na Prevenção à Lavagem de Dinheiro”; “Métodos eficientes ao combate à fraude”; e “Processo de Classificação de Riscos e Atribuição Automática de Limites”. Já na categoria Infraestrutura de TI, o case vencedor inscrito pelo Sicoob foi “A Infraestrutura Ágil e MultiCloud do Sicoob”.

Segundo Edson Lisboa, superintendente de Sistemas de Informação do Sicoob, o prêmio idealizado pela Revista Executivos Financeiros mostra a relevância do investimento feito pelo Sicoob. Segundo ele, foi um reconhecimento que elevou o patamar do Sicoob em plena semana do Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras (Ciab), maior congresso de automação bancária da América Latina.

“O mais interessante é ver o sistema financeiro cooperativo sendo reconhecido e premiado em uma avaliação onde concorrem cases de todo o mercado financeiro, principalmente com a participação dos cinco maiores bancos do Brasil”, ressaltou Alfredo Luiz Venzel, superintendente de Gestão de Riscos e Capital do Sicoob. “Oferecemos soluções reconhecidas pelo mercado, com elevados padrões de qualidade e atendendo aos requisitos regulatórios. Por isso, esse reconhecimento dá mais credibilidade à atuação do Sicoob no sistema financeiro”, reforçou Dênio Albaro, superintendente de Infraestrutura e Operações de TI do Sistema.

Investimento

Além de pioneiro na aplicação de novas tecnologias entre as instituições financeiras, o Sicoob tem sido um dos mais premiados nesse tipo de certame, fruto de investimentos consistentes na área. Somente para o ano de 2019 a projeção é de R$ 340 milhões, com foco em tecnologia, canais de atendimento, novas transações, crédito digital para o agronegócio, entre outras novidades.

“Estamos investindo em tecnologias revolucionárias como Blockchain [banco e dados distribuído] e inteligência artificial. Dentro do projeto Jornada Cognitiva, vamos usar cada vez mais algoritmos para acompanhar a jornada e contexto dos

cooperados, automatizar os processos, identificar padrões e ajudar na prevenção a fraudes, apoiando as áreas de negócio”, informou Antônio Vilaça Júnior, diretor de Tecnologia da Informação do Sicoob.

Números crescentes

Tornar os ambientes tecnológicos mais eficientes e seguros é uma necessidade que cresce proporcionalmente ao número de cooperados que trocam os meios convencionais de atendimento pelos digitais (internet e mobile). “No âmbito da nossa central, para se ter uma ideia, as transações bancárias dos associados que utilizavam os meios convencionais chegavam a 59% em 2012, contra 41% de internet e mobile. No ano seguinte já verificávamos uma inversão nesses números e, agora em 2019, os cooperados que acessam sua cooperativa via internet ou mobile representam 85% do total”, ressalta a presidente do Sicoob Central Rondon, Aifa Naomi.

Para se ter uma ideia do que isso representa, no mês de maio de 2019, também no âmbito da Central Rondon, enquanto as transações pelos canais convencionais chegaram a 965 mil, as realizadas pelos canais digitais alcançaram mais de 5 milhões, a maior parte, ou 3,5 milhões, via mobile. “É um caminho sem volta e o Sicoob, além de ser um dos primeiros a identificar esse movimento, tem concentrado esforços em tornar essa experiência cada vez mais gratificante para seus associados”, finaliza Aifa Naomi.