Polícia prende quadrilha que praticava fraudes contra operadora de telefonia e consumidores


A Polícia Civil do Rio desencadeou, na madrugada desta quinta-feira, uma operação para desarticular uma quadrilha que praticava diversos tipos de fraudes contra a empresa de telefonia Oi/Telemar e seus consumidores.
 
Estão indiciadas 25 pessoas, inclusive funcionários da empresa, das quais nove tiveram suas prisões decretadas pela Justiça.
 
A operação é comandada pelo delegado Roberto Nunes, diretor da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Agora pela manhã, a polícia já efetuou prisões.
 
Os policiais estão cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão em 31 locais, inclusive em condomínios de luxo da Barra da Tijuca. O objetivo é, além de prender as nove pessoas, apreender computadores e documentos usados nos crimes.
 
Integrantes do bando serão indiciados por estelionato e formação de quadrilha, podendo ser condenados a até 16 anos de prisão. Entre outros crimes, eles recebiam dinheiro, a título de comissão, por serviços prestados irregularmente que causavam prejuízos à operadora e aos consumidores.
 
As investigações, feitas ao longo de dez meses, se estenderam à Bahia, Ceará e Pernambuco.
 
Um dos principais crimes da quadrilha era a quitação indevida de dívidas dos clientes junto a operadora.