Polícia italiana prende 40 em operação contra a máfia calabresa

Detenções aconteceram na Itália, na Alemanha, no Canadá e na Austrália


Cerca de 40 pessoas foram detidas pela polícia italiana em um duro golpe contra a máfia calabresa nesta terça-feira (8). A operação foi realizada na Itália, na Alemanha, no Canadá e na Austrália.

Fontes policiais informaram à agência de notícias Efe que, durante a operação "Crimine 2" contra a chamada ‘Ndrangheta, foram emitidas 41 ordens de detenção, sete delas correspondentes a pessoas que já estavam presas na Itália devido a outros delitos.

A polícia acrescentou que duas das detenções ocorreram na Austrália, cinco no Canadá e seis na Alemanha. Na Itália, a maior parte das prisões aconteceu na Província de Reggio Calabria, no sul do país.

Entre os detidos na Austrália está o ex-prefeito da cidade de Stirling, que emigrou da Itália há 30 anos, informou a imprensa italiana.

Os detidos são acusados de associação mafiosa destinada a controlar a atividade econômica no território por meio de intimidação, usura, homicídio e extorsão, entre outros.

A operação desta terça-feira dá continuidade ao trabalho iniciado em julho, na ação batizada de "Il Crimine", que levou à detenção de cerca de 300 pessoas em toda a Itália.

A ‘Ndrangheta é considerada a mais poderosa e sanguinária das organizações criminosas italianas.

Além da máfia da Calábria, no sul da Itália operam a Cosa Nostra, na Sicília, a Camorra, a máfia napolitana, e a Sacra Corona Unita, que centra suas ações na região da Apúlia.