Polícia investiga lavagem de dinheiro para desarticular tráfico no Grande Recife

Parte das investigações resultaram na Operação Disciplina, deflagrada na quinta


As investigações que resultaram na Operação Disciplina, deflagrada na madrugada da quinta-feira (5), irão continuar. A meta da Polícia Civil é identificar pessoas e empresas que praticavam lavagem de dinheiro para beneficiar os grupos de tráfico de drogas que atuam na Região Metropolitana do Recife (RMR).

O acompanhamento da movimentação financeira dos grupos foi iniciado durante as investigações, mas segue agora de forma independente, já que o inquérito relativo ao tráfico de drogas está sendo encerrado. Durante a quinta-feira, 150 mil em contas bancárias que eram oferecidas aos membros dos grupos foram bloqueados através de mandado judicial.

Segundo o delegado João Leonardo, do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), há fortes indícios do envolvimento de pessoas e empresas que lavavam o dinheiro ligado às drogas. Ao serem identificadas, João Leonardo acredita que haverá uma desarticulação ainda mais eficaz dos grupos.

Além disso, será solicitado à Justiça Federal um pedido de regime diferenciado aos envolvidos com o tráfico que atuam dentro de presídios do Estado, para que sua influência sobre as organizações seja limitada.

Balanço – Iniciadas há dez meses, as investigações conseguiram cumprir 44 mandados de prisão, sendo 16 contra pessoas que já estavam presas, evitando o acesso ao regime semi-aberto, e outros 12 cumpridos apenas na quinta. Durante o dia também foram apreendidas cinco motos, armas e drogas.