Polícia faz operação contra grupo suspeito de desviar dinheiro da Fundação de Esportes

Operação Jogo Limpo, da Polícia Civil, tem o objetivo de combater organização suspeita de lavagem de dinheiro. Envolvidos em esquema atuavam na Fundação Municipal de Esporte e Lazer.


A Polícia Civil realiza a Operação Jogo Limpo, na manhã desta segunda-feira (26), contra uma organização criminosa suspeita de lavagem de dinheiro. O crime era praticado por meio de entidades sem fins lucrativos e empresas fantasmas, conforme as investigações. O foco da 1ª fase é a atuação do grupo na Fundação Municipal do Esporte e Lazer (Fundesportes), segundo informações da Secretaria de Segurança Pública. (Veja o vídeo)

A prefeitura de Palmas disse que prestou informações ao Ministério Publico Estadual e irá colaborar com as investigações quando solicitada.

A SSP informou que associações e federações esportivas foram usadas para desviar dinheiro público, por meio de repasse para o esporte e lazer.

Ao todo, 100 policiais participam da operação. Eles cumprem 24 mandados de prisão temporária e 33 mandados de busca e apreensão em Palmas e em mais quatro cidades do Tocantins: Paraíso do Tocantins, Nova Rosalândia, Paranã e Miracema.

Policiais cumpriram mandados de busca e apreensão no prédio da Prefeitura de Palmas, localizada na praça do Bosque, no Instituto de Previdência Social de Palmas e na Fundação Municipal. Eles apreenderam documentos, computadores, processos de compras e contratos firmados de 2014 até este ano.

Ao todo, 10 federações e Organizações Não Governamentais (ONG) podem estar envolvidas, além de quatro empresas.

Em nota, a prefeitura de Palmas disse que não tem nenhum compromisso com erro e que quando a Fundação Municipal de Esportes percebeu as dificuldades da prestação das contas por partes da entidades conveniadas, ordenou um processo de tomada de contas para corrigir possíveis erros.

A prefeitura afirma que não foi detectado má fé, apenas dificuldade das entidades em prestar contas. E que nenhum servidor da Fundesportes foi preso ou citado na lista dos investigados.