PF investiga quadrilha responsável por golpe que soma R$ 8 milhões


A Polícia Federal investiga no Rio uma quadrilha suspeita de aplicar um golpe de R$ 8 milhões em contas de funcionários públicos federais. O dinheiro, usado para custear o plano de saúde gerido pelo Grupo Executivo de Assistência Patronal (Geap), era desviado para contas supostamente abertas em nomes de “laranjas”.

Os saques eram feitos na agência do Banco do Brasil no Centro de Petrópolis. Um homem e uma idosa aparentando cerca de 60 anos foram vistos retirando dinheiro da conta. Os dois ainda não estão identificados.

Segundo as investigações da Delegacia de PF em Nova Iguaçu, o dinheiro era desviado para a conta no Banco do Brasil de Petrópolis e depois seguia para pelo menos outras cinco contas em diversas agências.

A quadrilha é suspeita de atuar em fraudes semelhantes há cerca de cinco anos. Os policiais acreditam que pelo menos oito pessoas façam parte do bando.

O delegado Alexandre Saraiva, da PF em Nova Iguaçu, pediu a quem tiver informações sobre o paradeiro da mulher e do chefe do bando que ligue para 3759-8000 ou 3759-8001. O anonimato do informante é garantido.

Um dos criminosos foi filmado sacando R$ 700 mil da agência do Banco do Brasil.