PF investiga fraude em fundo administrado pelo BNB

Cabedelo (PB)


A Polícia Federal deflagrou hoje, em conjunto com o Ministério Público Federal e a Controladoria Geral da União, a Operação Gol Contra, que investiga fraudes na aplicação de recursos destinados à estrutura hoteleira para a Copa do Mundo, em João Pessoa, uma das sub-sedes do evento.

A PF cumpre sete mandados de busca e apreensão em Brasília/DF e João Pessoa/PB, que visam fortalecer as provas já existentes.

Um empresário obteve financiamento de R$ 7 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), destinado às atividades de apoio à COPA DO MUNDO 2014, para a construção de um hotel em João Pessoa/PB. Ele apresentou notas fiscais falsas, além de ter superfaturado os valores de itens e serviços da obra.

Há fortes suspeitas do envolvimento de funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, uma vez que teriam deixado de observar inúmeras irregularidades durante o trâmite do processo de verificação do financiamento.

Recaem sobre os investigados indícios do cometimento do crime de obtenção fraudulenta de financiamento, previsto no artigo 19 da Lei nº 7.492/86, cuja pena prevista pode alcançar os 8 anos de reclusão.

Será concedida entrevista coletiva, às 11h30, na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal.