PF investiga crimes de lavagem de dinheiro relacionados a traficante internacional preso


A Polícia Federal investiga crimes de lavagem de dinheiro relacionados ao traficante internacional de drogas Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como Minotauro. O objetivo é apreender eventuais bens adquiridos ilegalmente.

Segundo o blog apurou, após a prisão de Minotauro nesta segunda-feira (5), as apurações envolvendo o traficante – ligado à facção criminosa paulista que também atua nas regiões Centro-Oeste e Sul – se concentraram em crimes de lavagem.

Minotauro, de 32 anos, foi detido em um apartamento de luxo em Balneário de Camboriú, no litoral norte de Santa Catarina. Segundo a PF, ele é um dos narcotraficantes mais procurados pela polícia do Brasil e do Paraguai.

Entre os crimes atribuídos a ele estão o assassinato de um policial civil no Brasil, o envolvimento no assassinado de uma a advogada em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia, além de um atentado, também no Paraguai.

A notícia da prisão do traficante pela Polícia Federal brasileira foi motivo de celebração também pela secretaria nacional antidrogas do Paraguai, na medida que Minotauro é suspeito de ter cometido crimes na fronteira daquele país.

Segundo a PF, as investigações para localizar e prender Minotauro duraram aproximadamente 6 meses. As apurações o descrevem como uma liderança de organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas originárias da Bolívia, trazidas para o Brasil, pela fronteira sul do estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

O caso é mais um exemplo da crescente cooperação internacional da PF com outros países na busca de solução de crimes.