PF e Receita fazem operação contra fraudes em importações em oito Estados e no DF


A Polícia Federal e a Receita Federal iniciaram uma ação conjunta hoje (28) para combater a importação de mercadorias de forma irregular e o envio de divisas ao exterior ilegalmente. Com as práticas, os cofres públicos deixaram de arrecadar R$ 1,4 bilhão. 

São alvo da ação duas quadrilhas que, por meio de “laranjas", realizavam operações ilegais de comércio exterior. A Justiça Federal em São Paulo expediu 17 mandados de prisão e 67 de busca e apreensão em oito estados, além do Distrito Federal. Participam da Operação Pomar 301 agentes e 136 auditores fiscais.

As investigações da Polícia Federal e da Receita apuraram em quatro anos que as quadrilhas usavam pessoas jurídicas com capacidade financeira incompatível com as transações que faziam. Também foi constatado que a mercadoria que entrava de forma ilegal no país por diversos portos era levada até a cidade de São Paulo, onde era armazenada e distribuída.

Os acusados de participar da quadrilha devem responder pelos crimes de descaminho, sonegação fiscal, formação de quadrilha, falsidade ideológica, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Está marcada uma entrevista à imprensa hoje, às 14h30, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo, para a divulgação de mais detalhes da Operação Pomar.