PF deflagra operação contra família ligada ao PCC

Organização atuava de forma similar à máfia, segundo a corporação


A Polícia Federal cumpre na manhã desta-segunda feira 20 mandados de prisão preventiva e outros dois de prisão temporária contra uma organização criminosa comandada por uma família ligada ao PCC.

De acordo com a PF, o foco de atuação do grupo era a fronteira sul do estado de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, onde parte dos mandados estão sendo cumpridos. Outros agentes realizam prisões no Paraná, em São Paulo, em Goiás e no Rio Grande do Norte. A operação foi batizada de “Laços de Família”.

 

Além das prisões determinadas pela 3ª Vara de Campo Grande da Justiça Federal, 7 helicópteros e 5 barcos de luxo também serão confiscados. Segundo a corporação, a organização criminosa tinha traços de um clã, de forma similar à máfia, porque seus líderes eram de um mesmo grupo familiar com estreita ligação com o PCC, facção criminosa paulista.

O grupo agia no tráfico de drogas na fronteira, distribuindo os narcóticos para outras regiões do Brasil. Em troca, os pagamentos eram feitos em joias, veículos de luxo e depósitos em contas de empresas de fachada.

“(Os pagamentos) garantiam vida luxuosa e nababesca aos patrões do tráfico internacional de drogas, que incutiam o temor e o silêncio na região pela sua violência e poderio”, afirma a PF.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Caso condenados, a pena poderá chegar a 35 anos de prisão.