PF combate crime de lavagem de dinheiro em obras da Ferrovia Norte-Sul


A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (26), a Operação Trilho – 5X, com o objetivo de aprofundar as investigações do crime de lavagem de dinheiro ligado a pagamentos de propinas e a desvios de recursos públicos nas obras da ferrovia Norte-Sul, em Goiás e no Distrito Federal.

 

Cerca de 150 policiais federais estão dando cumprimento a 35 mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal de Goiás, sendo 33 mandados de busca e apreensão e 2 mandados de sequestro de bens imóveis e semoventes, a serem cumpridos nas cidades de Formosa/GO, Mineiros/GO, Goiânia/GO e no Distrito Federal.

 

As investigações, que vêm sendo desenvolvidas desde o ano de 2012, são desdobramentos das Operações Trem Pagador, O Recebedor, Tabela Periódica e De Volta aos Trilhos. Nessas fases já deflagradas, ficou constatada a prática dos crimes de corrupção, desvios de recursos públicos, fraudes a licitações, dentre outros, havendo apontamento de valores desviados, em razão de sobrepreço ou superfaturamento nas obras, que atualizados chegam ao valor de meio bilhão de reais.

 

Com base em acordos de colaboração premiada e de leniência, celebrados no âmbito da Operação Lava Jato, foram apontadas pessoas e empresas que teriam sido usadas na geração de “caixa 2” para pagamento das propinas, com a celebração de contratos fictícios junto às construtoras para possibilitar pagamentos indevidos.

 

A atual fase operacional tem como objetivo rastrear o destino dado aos valores pagos pelas empresas construtoras das obras da ferrovia Norte-Sul. O investigado principal será indiciado pelo crime de lavagem de dinheiro, cuja pena pode chegar a 10 anos de reclusão.