PF busca 50 acusados de tráfico internacional de drogas em 4 estados


A Polícia Federal em São Paulo cumpre 50 mandados de prisão temporária e 38 de busca e apreensão em quatro estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, nesta quarta-feira.
 
A operação, batizada de Deserto, serve para desmontar um esquema de tráfico internacional de drogas. De acordo com a PF, estão envolvidos brasileiros, colombianos, bolivianos e europeus e a quadrilha está baseada em São Paulo.
 
As investigações duraram um ano e meio. Vinte e uma pessoas foram presas em flagrante neste período. Foram apreendidas 2,35 toneladas de cocaína; armas e munições, entre elas 10 granadas antitanque; 33 veículos e uma aeronave avaliada em R$ 250 mil, além de cerca de R$ 500 mil em dinheiro.
 
Segundo a PF, a droga era trazida da Bolívia e enviada para Europa e África, além de distribuir parte do entorpecente no país.
 
A quadrilha era dividida em quatro grupos. Um deles era formado fornecedores da cocaína na Bolívia, entre eles dois irmãos, moradores de Santa Cruz de La Sierra. O segundo por traficantes estrangeiros e brasileiros baseados em grandes centros, principalmente a capital paulista.
 
O terceiro era formado por um advogado da região de São José do Rio Preto, apontado pela PF como ‘homem de confiança’ dos irmãos colombianos.
 
O quarto grupo era de intermediários, envolvidos na guarda e transporte da droga.
 
A PF informa que os presos serão indiciados, de acordo com suas participações, pelos crimes de tráfico internacional de cocaína, precursores químicos e maquinários destinados à preparação e adulteração da droga; associação para o tráfico; financiamento do crime de tráfico; e tráfico internacional de arma de fogo de uso restrito.