Parlamento confirma premiê russo, que afasta acusados de corrupção


A Duma, Câmara baixa do Parlamento russo, confirmou nesta terça (8) a manutenção de Dmitri Medvedev como primeiro-ministro do governo de Vladimir Putin. Ela agora terá de aprovar o time de nove vice-premiês, que foi expurgado de acusados de corrupção como o próprio Medvedev.

O presidente havia assumido seu quarto mandato na véspera. A votação, uma mera formalidade na Rússia dominada pelo círculo de Putin, foi por 374 votos a favor e 56 contra.

Um nome importante fora da lista de vice-premiês é o de Dmitri Rogozin, que coordena o setor de defesa e espaço. Ele é um militar nacionalista que advoga, entre outras coisas, a devolução do Alasca a Moscou