Parlamento argentino aprova lei contra lavagem de dinheiro


O Parlamento da Argentina aprovou nesta quarta-feira um projeto de lei contra a lavagem de dinheiro, para evitar que o país seja sancionado pela falta de adequação às normas internacionais vigentes.

A iniciativa, que em maio recebeu sinal verde na Câmara dos Deputados, foi aprovada nesta quarta no Senado por 61 votos a favor e dois contra, confirmaram à Agência Efe fontes da Câmara alta.

O projeto aprovado, enviado ao Congresso em 2010 pelo Executivo, atualiza a categoria penal vigente para condenar a lavagem de ativos e o financiamento ao terrorismo.

A nova norma adequa a legislação argentina às normativas estipuladas pelo Grupo de Ação Financeira Internacional (Gafi).

Em abril, o Governo de Cristina Fernández Kirchner solicitou ao Parlamento a aprovação do projeto para evitar que a Argentina sofra sanções do Gafi. O país vai participar da reunião do grupo que será realizada no México no dia 20 de junho, como parte da lista de países não-cooperantes.

Um relatório do Gafi elaborado em 2009 por uma missão de especialistas da Espanha, Holanda, França, Chile e Uruguai que visitou Argentina e publicou em 2010, informou que a Argentina descumpria com 40% das recomendações do organismo internacional.

O Gafi é um organismo intergovernamental criado pelos sete países mais industrializados do mundo para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento de organizações terroristas, e é integrado por 33 nações.