Órgão questiona time inglês sobre influência de chinês preso por lavagem de dinheiro

FL questionou o Birmingham sobre ações de Yeung, preso por lavagem de dinheiro


Entidade que representa 72 agremiações da Inglaterra, a Football League (FL), questionou formalmente o Birmingham City sobre a influência do empresário Carson Yeung na administração do clube, informam nesta quinta-feira vários veículos da mídia inglesa. 

O empresário de 54 anos era dono do time até fevereiro de 2014; em março daquele ano, ele foi condenado a seis anos de prisão por lavagem de dinheiro, pena que cumpre em Hong Kong.

A FL mandou uma carta ao Birmingham, atualmente na segunda divisão do país, pedindo explicações sobre a ação de Yeung, nascido em Hong Kong, como diretor, o que está banido de fazer por conta da condenação, após tomar conhecimento que o mesmo pediu ao conselho a nomeação de três novos diretores, dois deles sendo seu motorista e um sócio.

A carta foi enviada depois que o clube mandou, na última terça-feira, um comunicado à Bolsa de Valores de Hong Kong no qual a Birmingham International Holdings (BIHL) é citada. A mesma questiona a indicação dos três nomes para a diretoria e também a ligação de Yeung com outro sócio majoritário, o que o levaria a ter mais do que os 30% das ações do clube, algo que as regras da FL não permitem a quem foi condenado por ação relacionada à desonestidade.

"A Football League escreveu ao Birmingham City para questionar e aclarar a situação, uma vez que o comunicado [enviado à Bolsa de Valores de Hong Kong] demonstra que Carson Yeung deve ser definido como uma 'pessoa relevante' abaixo dos donos e diretores mesmo estando em uma que não o qualifica para tal", disse um porta-voz do órgão, que não quis se identificar, ao jornal inglês "The Guardian".

Formalmente, Yeung detém no momento 27,9% da BIHL, de acordo com demonstrativos da empresa. Mas os mesmos mostram que ele tem agido em aliança com a empresa U-Continent, que tem outros 15,5% das ações da companhia, o que lhe coloca com muito mais do que os 30% permitidos pela FL para alguém em sua condição. 

O site da Bolsa de Valores de Hong Kong mostra Yeung como sócio majoritário do clube, que caiu da elite do futebol inglês para a segunda divisão na temporada 2010/2011.

Se ficar provado que o Birmingham feriu as normas da FL, as punições incluem multa, perda de pontos e até suspensão de contratações.