“Operação Mão Negra” da PF prende 3 na região de Campinas

Organização criminosa estava envolvida em tráfico de entorpecentes em 2 estados


Três pessoas foram presas na região de Campinas na manhã desta terça-feira (23) pela Polícia Federal durante a Operação Mão Negra II, que tem como objetivo desmontar uma organização criminosa envolvida em tráfico de drogas e outros crimes, que atua na região do Sul de Minas Gerais com ligações na região de Campinas. Dois presos são de Campinas e um de Sumaré.
 
Em Santa Rita do Sapucaí (MG) foi identificado um grupo criminoso que atuava para o abastecimento de substâncias entorpecentes na cidade e em Pouso Alegre (MG). O grupo mantinha relações criminosas com traficantes no Estado de São Paulo, mais precisamente na região de Campinas, em Americana, Arthur Nogueira, Engenheiro Coelho, Campinas, Mogi Guaçu, Monte Mor e Sumaré. Ainda não há um balanço final se mais suspeitos foram presos.
 
As investigações duraram nove meses. São 50 equipes empenhadas no cumprimento de 27 mandados de prisão temporária e 35 mandados de busca e apreensão, sendo empregados 257 policiais federais.
 
Escolha do nome
 
A escolha do nome "Operação Mão Negra" foi inspirada na primeira organização criminosa no século 20 com mesmo nome, formada por várias famílias sicilianas que dominavam grandes centros urbanos como Chicago e Nova York, nos Estados Unidos.