“Operação Lavanderia” do Gaeco prende três pessoas em Dourados


Os presos são acusados de fazerem parte de uma organização criminosa que tinha como objetivo “lavar dinheiro” de crimes.

Na manhã desta quinta-feira (16), o GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) deflagrou a “Operação Lavanderia”, destinada a cumprir 17 mandados de prisão preventiva, 15 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de sequestro de veículos, nas cidades de Campo Grande, Dourados e Ponta Porã, expedidos pelo Poder Judiciário da comarca de Campo Grande.

O Gaeco, integrado por Promotores de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul, investiga os fatos desde fevereiro deste ano, ao longo do qual acabou por identificar os integrantes de um grupo criminoso especializado em realizar o crime conhecido como “Lavagem de dinheiro”, que é o fato de dar procedência licita à lucros oriundos de crimes praticados em todo o país, tendo como carro-chefe o tráfico de drogas.

Os integrantes da organização criminosa, entre eles um gerente de banco, criavam empresas de fachada e abriam contas em bancos com o propósito de ocultar ou dissimular a origem de valores oriundos de crimes, lucrando parte do numerário depositado naquelas contas.

Participam das diligências nas três cidades os Promotores de Justiça e os policiais militares do Gaeco, além dos seguintes órgãos parceiros do grupo, que auxiliam nos cumprimentos dos mandados judiciais: Agência Central de Inteligência – PM2, Cigcoe, Força Tática 3º BPM, Getam 3º BPM, DOF e Deco.

Na cidade de Dourados foram presas três pessoas, que tiveram seus nomes divulgados em nota oficial, sendo eles: Maristela Benites Peres, Carlos Jullyano Araújo e Mário Brandão Garcia.

Ainda no contexto da operação, foram apreendidos para averiguação os seguintes veículos: Uma Honda Biz 125 KS, placa HSO-7152 de Dourados e um Fiat Uno Mille Way 2010, placas NRH-0538 de Dourados. Foram apreendidos ainda a quantia R$ 250 mil reais em espécie, que seriam provenientes do crime praticado pelos envolvidos.