‘Operação Influenza’ cai na Justiça


O estigma da "Operação Influenza", realizada pela Polícia Federal em junho de 2008, ficou para trás para os três acionistas da Agrenco, acusados de crimes como sonegação fiscal e fraude de balanço.

Por decisão unânime, a 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região trancou o processo ao confirmar decisão de primeira instância que rejeitou a denúncia contra todos os 31 acusados, sob a alegação de que as provas obtidas por interceptação telefônica eram nulas.

"O episódio quase destruiu uma empresa brasileira com presença física em 11 países", disse Antônio Iafelice, fundador e um dos principais acionistas da Agrenco. Ele lembra que o pedido de recuperação da empresa foi reflexo da operação da PF e sugeriu que a decisão judicial abre espaço para novas discussões nessa frente.