Operação da PF e Receita desarticula esquema de importações fraudulentas e sonegação fiscal

Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão em empresas capixabas


A Receita Federal, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal desencadearam nesta terça-feira (07/12) a Operação Ararat, para desarticular uma organização voltada para a prática de fraudes no comércio exterior.
 
Empresas capixabas e paulistas são alvos da Operação Ararat, por suspeita de subfaturamento na importação de diversos tipos de equipamentos, sobretudo, eletrônicos.
 
Estima-se que o grupo de empresas investigadas opere com uma margem de subfaturamento na importação de cerca de 80% e que o volume de tributos sonegados na importação e no mercado interno atinja R$ 10 milhões.
 
As investigações apontam que o mentor da fraude seria um despachante aduaneiro, que utiliza o esquema parar reduzir drasticamente o pagamento dos impostos incidentes sobre a importação e sobre as vendas no mercado interno. As empresas que participavam do esquema concorriam de forma desleal com importadores e comerciantes que operam dentro da lei.
 
Participam da operação 40 servidores da Receita Federal e 57 policiais federais, cumprindo 10 mandados de busca e apreensão.