Operação combate a lavagem de dinheiro e sonegação de impostos

PF e Receita Federal cumprem mandados judicais em Alagoas e na Bahia


A Polícia Federal (PF), em parceria com a Receita Federal, deflagrou, na manhã desta quinta-feira (15), em Maceió e em três cidades do interior de Alagoas e da Bahia, a Operação Abdalonimo, que visa combater a lavagem de dinheiro, falsidade documental e a sonegação de impostos. No total, estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão, 24 de busca e apreensão e oito de condução coercitiva.

A operação foi iniciada por volta das 5h30 e teve como alvo, na capital, concessionárias de veículos localizadas na Avenida Menino Marcelo, uma loja no Hiper Bompreço, no bairro da Gruta, e um condomínio de luxo localizado na parte alta de Maceió.

De acordo com o delegado federal Gustavo Gatto, 70 homens da PF e outros 25 da Receita estão envolvidos na operação, que também acontece nos municípios de Arapiraca e Branquinha, em Alagoas, e em Feira de Santana, no estado da Bahia.

Abdalonimo, que dá nome à operação, era um homem pobre, que vivia de coletar água e regar os jardins, que foi escolhido por Alexandre, o Grande, para se tornar rei.

O delegado não informou quantas pessoas foram presas e nem o material apreendido, destacando que mais detalhes sobre a operação serão repassados durante entrevista coletiva a ser realizada nesta manhã.