Operação “Arcanjo” da Polícia Civil resulta na prisão de 71 pessoas

Foi presa parte de uma quadrilha comandada pelo suspeito na morte do prefeito de Jandira.


A operação “Arcanjo” da Polícia Civil realizada nesta quarta-feira (22), em Araraquara, resultou na prisão de 71 pessoas. Entre os detidos estão integrantes de uma quadrilha que assaltou as empresas Lupo e Nigro. Os roubos, segundo a polícia, foram planejados pelo suspeito de assassinar o prefeito de Jandira.

Os policiais cumpriram mandados por falta de pagamento de pensão alimentícia e por roubo. “Este foi o maior número de prisões realizado nos últimos anos em nossa região”, afirmou Vinícius Ferraz Moreira, delegado seccional.

De acordo com Fernando Bravo, delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), um dos envolvidos nos assaltos as empresas está preso em Jandira. Ele é suspeito de participação na morte do prefeito Braz Paschoalin, assassinado a tiros no dia 10 de dezembro, em frente a uma rádio da cidade.

Bravo ainda disse que uma equipe vai a São Paulo para interrogar e indiciar o suspeito. Cinco pessoas que fazem parte da quadrilha estão foragidas.