Neymar será julgado por corrupção e fraude na Espanha

Além do jogador brasileiro, o Santos, seus pais e o Barcelona vão ser julgados sob a suspeita de ocultação do real valor de transferência


O ano de 2019 começa difícil para Neymar. Após ser atestada a lesão no pé direito, que o afastará de dez semanas dos gramados, o craque brasileiro vai ser julgado na Espanha por crimes de corrupção e fraude, relativos a sua transferência para o Barcelona, segundo a rádio espanhol ‘Cadena Ser’.

A decisão foi tomada pela Audiência Nacional, tribunal com instância judicial da Espanha, que recusou a defesa do jogador. O Santos, Neymar, o seus pais e o Barcelona serão julgados sob a suspeita de ocultação do real valor de sua venda para o Barça, em 2013.

“Por alegados delitos de fraude, na sua modalidade contratual e corrupção entre particulares”, relata o auto do tribunal.

Julgado na Espanha

Algumas fontes jurídicas alegavam que Neymar não podia ser julgado na Espanha, pelo delito de corrupção ter sido cometido por cidadãos brasileiros.

A Audiência Nacional, porém, justifica que por conta dos envolvidos também serem uma entidade espanhola (Barcelona) e cidadãos espanhóis (como Sandro Rossel, presidente do clube na época), o tribunal pode investigar.

A razão

A fraude teria sido relativo aos valores de direitos federativos de Neymar. A empresa DIS detinha 40% dos direitos, mas o Santos e o Barcelona, junto com Neymar e sua família, teriam informado valores errados para a empresa e lucrado mais com o negócio.