MPF em Minas e PF deflagram operações para combater fraudes praticadas contra a Caixa Econômica Federal

Operações Prados e American Dream 2 ocorreram em Juiz de Fora(MG)


O Ministério Público Federal (MPF) em Juiz de Fora (MG) e a Polícia Federal (PF) deflagraram, nesta terça-feira, a Operação Prados e a Operação American Dream 2 com o objetivo de desarticular associações criminosas responsáveis pela prática de fraudes bancárias contra a Caixa Econômica Federal. 

O grupo criminoso investigado pela Operação Prados, formado por um contador e por jovens empresários da cidade de Juiz de Fora, valia-se da montagem de documentos falsos para constituir empresas fictícias em nome de “fantasmas” e abrir contas bancárias em diversas instituições financeiras, inclusive na Caixa, com o fim de obter empréstimos de natureza pessoal e empresarial.

No curso das apurações, foi verificado que um mesmo investigado teria utilizado cinco números de CPF diferentes, com pequenas variações de seus dados pessoais, para constituir empresas e obter empréstimos bancários que não foram quitados.

O nome da operação, Prados, faz referência ao sobrenome mais utilizado pelos fraudadores na confecção dos documentos falsos.

A Operação American Dream 2 consiste em desdobramento da Operação American Dream, deflagrada em Juiz de Fora em 20/10/2015, cujo objeto consiste em responsabilizar criminalmente cinco integrantes do grupo criminoso não identificados na primeira fase da investigação, dentre eles dois empregados da Caixa Econômica Federal, sendo um de Brasília/DF e o outro de Fortaleza/CE, suspeitos de vazar dados de correntistas para os membros da quadrilha incumbidos de operacionalizar a clonagem de cartões de crédito.

Ao todo, são cumpridos 15 mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal de Juiz de Fora, sendo 13 em Juiz de Fora, um em Brasília e um em Fortaleza, bem como medidas de quebra de sigilo bancário, com o fim de apurar o valor total do prejuízo causado às instituições financeiras.