MPE e Polícia investigam fraudes contra órgãos públicos em MT

Desencadeada nesta manhã, operação conjunta investiga suspeitas sobre agentes públicos


Uma operação conjunta da Polícia Civil e o Ministério Público foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (1º), para cumprimento de mandados de buscas e apreensão de documentos nas cidades de Primavera do Leste, Campo Verde, Tangará da Serra e Cuiabá.

A operação denominada “Logreiro” investiga atos de corrupção envolvendo servidores públicos, políticos, empresários e escritórios de contabilidade, que se organizaram para fraudar licitações e contratos com a administração pública.

Apesar de a operação se concentrar nestas quatro cidades, existe a suspeita de que o esquema se estenda a outras.

A investigação é originária de inquérito civil do Ministério Público de Primavera do Leste, presidido pelo promotor de Justiça, Sílvio Rodrigues Alessi Junior.

O trabalho investigativo contou com apoio da Diretoria de Inteligência, com levantamentos dos alvos e análises de dados financeiros por meio do Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro (Lab-DV).

Segundo informou a Polícia Civil, o termo Logreiro significa “oportunista”, “aproveitador”, “enganador”.

Participam da operação 96 policiais civis (16 delegados e 80 investigadores e escrivães), das Diretorias do Interior e Atividades Especiais.

A Polícia Civil não informou em quais órgãos da administração pública as fraudes eram realizadas.