MP aponta rombo de R$ 615 mi em 3 estados


O Ministério Público Estadual de São Paulo divulgou que há provas de que uma suposta organização criminosa desviou pelo menos R$ 615 milhões após fraudar licitações públicas em três estados e em 11 cidades do interior de São Paulo.
 
Um dos focos da investigação é a Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa), empresa cujo acionista majoritário é a Prefeitura de Campinas.
 
A suposta quadrilha atuava nas áreas de segurança, vigilância e limpeza em São Paulo, Minas Gerais e Tocantins, segundo as apurações.
 
Oito suspeitos foram presos na sexta-feira (17), em Campinas e na capital paulista. Dois estão foragidos.
 
Os promotores apontam o empresário José Carlos Cepera, como líder da organização. Ele tem seis empresas que estão em nome de laranjas.