Milhares de ‘enrolados’


Os números são assustadores. Com base nos critérios do Grupo de Ação Financeira Internacional, a consultoria AML Consulting montou um banco de dados de pessoas e empresas envolvidas em crimes patrimoniais, como corrupção, roubo, fraude e sequestro. De 714 mil perfis do banco de dados, localizou 307 mil indivíduos e empresas suspeitas. 

Entre os “enrolados” no Brasil, estão 29 mil pessoas expostas politicamente (PEPs); destas, 10.523 são atuais e ex-autoridades e dirigentes de estatais. Na relação, há ainda 18.616 familiares, ascendentes, amigos, secretárias e empresas.