Mansões e carros de luxo de traficantes são leiloados em MS

Casa em Jaraguari, avaliada em R$ 800 mil, está disponível. São 50 lotes em leilão; expectativa é arrecadar R$ 3 milhões.


A Justiça Federal de Mato Grosso do Sul leiloa nesta terça-feira (10), em Campo Grande, bens de traficantes, confiscados em processos de lavagem de dinheiro. São 50 lotes em leilão e a expectativa é arrecadar R$ 3 milhões.

Entre os bens disponíveis para lances, que podem ser feitos no auditório da Justiça Federal em Campo Grande e também pela internet, está uma mansão, que fica em Jaraguari, a 50 km da capital sul-mato-grossense. O imóvel pertencia a João Carvalho, conhecido como “Jacaré”, ex-piloto do narcotraficante Juan Carlos Abadia, que está preso nos Estados Unidos.

Carros, motos, caminhões e até trator também serão leiloados. Uma BMW, avaliada em R$ 250 mil, pertencia à mulher de um traficante paraguaio.

Segundo o juiz federal Odilon Oliveira, o dinheiro arrecadado no leilão é depositado em conta da Caixa Econômica Federal, que repassa a verba à conta única do Tesouro Nacional.

Conforme o magistrado, a União utiliza o dinheiro aleatoriamente e, após o processo ser finalizado, o montante é destinado em até 40% à Polícia Federal e à polícia do Distrito Federal.

Outro carro de luxo disponível no leilão foi arrematado por R$ 192,5 mil e, como no primeiro leilão havia sido vendido por R$ 320 mil, acabou confiscado novamente pela Justiça. Dessa forma, o valor total que vai para os cofres da União é de R$ 512 mil, que será depositado em uma conta judicial até o fim do processo.

Nestes casos, por exemplo, caso o réu seja considerado inocente, o valor volta para ele, no entanto, em caso de condenação, a quantia é usada em ações de combate ao crime organizado, conforme explicado por Oliveira.