Maior fundo do mundo exclui JBS por “corrupção bruta”

Fundo Soberano da Noruega afirmou que há riscos inaceitáveis em investir na companhia


São Paulo – O Fundo Soberano da Noruega, o maior do mundo com mais de 1 trilhão em ativos, decidiu excluir a JBS da sua carteira. Em comunicado, o Norges Bank Investment Management, braço do Banco Central norueguês responsável pela administração da carteira, disse que a JBS está envolvida em “corrupção bruta” e apontou o pagamento de propina a mais de 1800 políticos de 28 partidos diferentes nos últimos 15 anos.

Em comunicado enviado ao programa Direto da Bolsa, a companhia afirmou que “ vem avançando em seu programa de compliance e na adoção de ações de governança. A companhia ressalta que tem evoluído consistentemente e aprimorando o seu programa “Faça Sempre o Certo” para fazer com que este seja uma referência global para o mercado. Tais ações estão sendo reconhecidas pelo mercado com a melhoria do rating pelas principais agências de classificação de risco.”