Justiça da Espanha analisa extradição de advogado investigado na Lava Jato

A Guarda Civil espanhola confirmou nesta terça-feira (22) a detenção em Madri do advogado Rodrigo Tacla Duran, ocorrida na última sexta-feira (19). Ele é acusado de operações de lavagem de dinheiro no escândalo de corrupção na Petrobras. A justiça espanho


O comunicado da Guarda Civil espanhola informa que o homem de 43 anos, identificado apenas pelas iniciais R.T.D, foi detido em um hotel da capital espanhola, onde havia chegado há poucos dias. A operação contou com o apoio da Interpol na Espanha.

O ex-advogado da empreiteira Odebrecht, que tem cidadania brasileira e espanhola, era procurado pela justiça do Brasil desde a 36ª fase da Lava Jato. O texto da Guarda Civil diz que RodrigoTacla Duran de “cérebro financeiro”. Na Odebrecht, o advogado era proprietário de uma das camadas de offshore ligadas ao Setor de Operações Estruturadas, apontado como o departamento da propina.

Ele é investigado pelas autoridades brasileiras por suposta lavagem de dinheiro da Petrobras, com o desvio de mais de R$ 50 milhões a diversos partidos políticos. A nota da Guarda Civil espanhola afirma que R.T.D teria sido “responsável pelo pagamento de comissões para a obtenção de contratos de obras públicas e privadas, tanto no Brasil como no exterior”. Ele é acusado de lavagem de dinheiro, suborno de funcionários e por integrar uma organização criminosa.

Foragido desde abril

O advogado, que fugiu em abril para os Estados Unidos, é objeto de um pedido de extradição do Brasil e está à disposição da justiça espanhola, segundo um porta-voz da Guarda Civil. Agora um juiz deve decidir sobre a extradição.

A operação Lava Jato investiga o escândalo da Petrobras, o maior caso de corrupção da história do Brasil. Ele envolve políticos, empresários e funcionários da empresa que cometeram fraudes envolvendo contratos entre a estatal e um grupo formado pelas maiores empreiteiras do país com o objetivo de desviar dinheiro para os partidos políticos.

Deflagrada em 2014, a operação já colocou na prisão vários empresários, banqueiros e dirigentes do PT, além de políticos do PMDB e PP, e se transformou em foco permanente de tensão para a classe política brasileira. A detenção do advogado é a primeira ocorrida na Espanha desde o início da Lava Jato, lembra o jornal El Pais.