Justiça bloqueia os bens da Cisco, multinacional de tecnologia


A Justiça determinou o bloqueio dos bens da Cisco do Brasil sob acusação de importação fraudulenta utilizando empresas fantasmas, segundo reportagem publicada na manhã desta terça-feira no jornal “Folha de S. Paulo”.
 
Com a decisão, a maior empresa do mundo em equipamentos para redes de computadores está impossibilitada de movimentar bens e contas bancárias. Apesar de ter entrado com recurso contra a decisão, a companhia só conseguiu liberar ativos financeiros. No ano passado, as vendas da Cisco somaram US$ 40 bilhões (R$ 68 bilhões). 
 
O congelamento dos bens é o desdobramento da Operação Persona, que resultou na aplicação de uma multa de R$ 3,3 bilhões para a Cisco e uma rede de empresas suspeitas de participarem de esquema desvendado pela Polícia Federal em 2007. 
 
Duas das empresas fantasmas teriam sido usadas para fazer doação de R$ 500 mil ao PT, na campanha presidencial de 2006, segundo o jornal. 
 
Resposta da Cisco
 
Em nota ao jornal, a multinacional informou que foi notificada da decisão, mas que "os escritórios e operações da Cisco no Brasil continuam a realizar negócios normalmente".