Itália prende oito policiais por envolvimento em tráfico de drogas


Oito agentes da Polícia Judiciária de Secondigliano, no subúrbio da cidade italiana de Nápoles, foram presos nesta quarta-feira sob a acusação de tráfico de drogas, em uma investigação que deteve outras nove pessoas.
 
De acordo com o inquérito, conduzido pela sessão antidrogas da Delegacia de Nápoles e coordenado pela procuradoria local, em ao menos três episódios os suspeitos se apropriaram de cerca de 15 mil euros (R$ 34 mil) e 500g de cocaína.
 
Alguns dos policiais mantinham relações com informantes que os advertiam sobre operações a serem realizadas, e eram depois recompensados com parte do dinheiro e da droga dos quais eles se apropriavam.
 
Os agentes obrigavam pessoas detidas a assinar confissões e falsificavam transcrições de escutas ambientais, retirando as partes comprometedoras. A investigação se baseou também em relatos de presos.
 
De acordo com a procuradoria, os episódios descobertos sobre os oito policiais são "só uma mínima parte" de "condutas reiteradas" e "métodos sistemáticos de exercício abusivo das funções públicas".
 
Os acusados responderão a falsidade em atuação pública, peculato e detenção ilícita de estupefacientes. Entre os outros nove detidos pelas forças de ordem há várias pessoas com antecedentes criminais e três mulheres, uma das quais está em prisão domiciliar.
 
Secondigliano, bem como Scampia, é o local onde se concentra grande parte das praças de tráfico de drogas de Nápoles.