HSBC é investigado na Argentina por evasão fiscal e lavagem de dinheiro

A Administração Federal de Receita Pública denunciou uma suposta formação de quadrilha entre diretores do banco e empresários privados


A Administração Federal de Receita Pública (Afip) da Argentina realizou uma batida nesta quarta-feira (13/08) na sede da filial local do banco britânico HSBC.

A batida foi realizada no marco de uma investigação da Receita sobre manobras de evasão fiscal no valor de 224 milhões de pesos (R$ 61 milhões) e de lavagem de dinheiro no valor de 392 milhões de pesos (R$ 107,5 milhões).

A Receita denunciou em março de 2013 perante a Justiça estas supostas manobras irregulares efetuadas desde 2009.

Fontes judiciais citadas pela agência oficial "Télam" disseram que na batida de hoje parte da documentação procurada não pôde ser supervisada pois representantes do HSBC informaram que esses papéis se perderam em um incêndio em fevereiro.

No momento de levar sua investigação à Justiça, a Afip denunciou uma suposta formação de quadrilha entre diretores do banco e empresários privados, que teriam montado um mecanismo de evasão tributária através da elaboração de faturas fictícias.