Governo da Colômbia prende 21 traficantes


A polícia colombiana, com o apoio da DEA (agência antidrogas norte-americana), desarticulou cinco redes de narcotraficantes e prendeu 21 pessoas ligadas ao tráfico – todas com pedidos de extradição para os Estados Unidos -, na maior operação antidrogas da última década na Colômbia.

O diretor da Polícia Nacional colombiana, general Oscar Naranjo, disse que entre os capturados estão 12 pilotos e uma mulher, que seria o contato dos cartéis da Colômbia com Joaquín "El Chapo" Guzmán, suspeito de liderar o Cartel de Sinaloa e um dos homens mais procurados do México.

Apesar de dizer que "não há nenhuma figura emblemática entre os detidos", Naranjo afirmou que a operação atingiu o "coração" dos cartéis, já que eram pessoas responsáveis pela distribuição da droga na região. "Foi o golpe mais duro que aplicamos contra o narcotráfico desde o início da Operação Milênio", disse Naranjo, em referência à prisão de 31 traficantes colombianos em 1999.

"Estamos falando de uma operação que durou dois anos e permitiu o recolhimento de provas irrefutáveis sobre o tráfico, a identificação de rotas, o uso de aviões e de pistas de pouso em dez países da América." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.