Futuro da Lava-Jato no Rio nas mãos de ministro do STJ


Saldanha terá que analisar um habeas corpus de Carlinhos Cachoeira e Fernando Cavendish. Só que o argumento usado pela defesa dos dois para pedir que Saldanha os liberte é colocar em xeque a ligação entre a operação Saqueador, que os prendeu, e a Calicute, que prendeu Cabral e sua turma.

O entendimento da Justiça Federal no Rio é que há um laço concreto entre as duas operações: os investigados por lavagem de dinheiro na Saqueador atuaram em conjunto com os que desviaram dinheiro de obras públicas e são alvos da Calicute.

Se Saldanha concordar que não existe essa ligação, há a possibilidade de todos os presos da Calicute serem soltos e novos juízes e desembargadores serem sorteados.

Saldanha pode, no entanto, declarar-se impedido para julgar a Saqueador, a exemplo do que fez com a Calicute.

Ao receber um pedido de habeas corpus de Cabral, em novembro, Saldanha se disse impedido por ser pai de um subsecretário do ex-governador.