Felipão é investigado por sonegação e lavagem de dinheiro

AFP - Agence France-Presse


O técnico da seleção brasileira de futebol, Luiz Felipe Scolari, está sendo investigado por sonegação fiscal pelas autoridades portuguesas, confirmou nesta terça-feira a agência Lusa, que cita o procurador-geral da República.

Segundo a agência oficial de notícias, há um processo em curso envolvendo Scolari por parte do Departamento Central de Investigações e Ação Penal (DCIAP) por fatos ocorridos entre 2003 e 2008, quando Felipão era técnico de Portugal.

A notícia surgiu no jornal holandês Het Financieele Dagblad, que teve acesso a um pedido de informação judicial de Portugal aos Estados Unidos envolvendo uma transferência de dinheiro para Miami.

Segundo o jornal holandês, Felipão está sendo investigado por sonegação fiscal e lavagem de dinheiro através de empresas com sede nas Bahamas e em outros países.

Scolari teria recebido dinheiro sobre direitos de imagem – não declarado – através de duas empresas baseadas na Holanda: Chaterella Investors Limited e Flamboyant Sports.

Fontes citadas pela Lusa também confirmaram informações do jornal Folha de São Paulo de que Felipão teria sonegado sete milhões de euros no período em que dirigiu a seleção de Portugal, transferindo a quantia para contas em Miami.

Segundo a Folha, "Felipão" corre o risco de ser condenado a 12 anos de prisão em Portugal se for considerado culpado.

Em nota enviada à AFP, Felipão garantiu que fez "todas as suas declarações de renda corretamente".

"Em todos os países que trabalhei sempre declarei meus rendimentos. Tenho absoluta convicção da correção de minhas declarações. Se tem algo errado, não é comigo. Que a justiça investigue todos os fatos", afirmou o técnico.