Ex-dono da Parmalat será preso


O Tribunal de Milão aceitou o pedido da Promotoria para a prisão do fundador e ex-dono da Parmalat, Calisto Tanzi.
 
Em 2008, o empresário foi condenado a dez anos por informação privilegiada no mercado de ações e por cumplicidade em falsos balanços, pena confirmada em maio, informa a Folha de S. Paulo.
 
Tanzi, de 71 anos, que se encontra livre devido à idade, não será preso até que a corte de cassação se pronuncie em definitivo.
 
Seus advogados anunciaram que vão apresentar um recurso no tribunal.
 
A Parmalat teve falência decretada em 2003 e deixou um rombo de 14 bilhões.