Esquema de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas é desarticulado em operação

O esquema era liderado pelo traficante Carlos Odeon Bandeira, preso desde 2018, em São Paulo. Quatro pessoas foram presas e R$ 4 milhões em bens apreendidos


Um esquema de lavagem de dinheiro foi desarticulado na segunda fase da Operação Labirinto, deflagrada na última quarta-feira (12)  em Fortaleza, Baturité, Caspistrano e Itapiuma. Quatro pessoas foram presas e R$ 4 milhões em bens apreendidos. O esquema era liderado pelo traficante Carlos Odeon Bandeira, preso desde 2018, em São Paulo. 

Na primeira fase da operação,  foram cumpridos 136 mandados de prisão, busca e apreensão, e capturou a família do chefe de uma organização criminosa, Carlos Odeon Bandeira, conhecido como “ Jow”,  apontado como comandante do tráfico de drogas no  Sertão Central do Ceará. Mãe, irmão e mulher de Carlos Odeon foram presos suspeitos de administrar o esquema de dogas no Sertão Central. 

Após as prisões, a Polícia descobriu que Carlos Odeon Bandeira estava utilizando empresas  de familiares de sua esposa para a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas. Geraldo Botão Fernandes, 52, Maria Célia Ferreira Fernandes, 50, e Auricélia Ferreira, 30,  membros da mesma famíllia, foram capturados em Fortaleza.  Helano de França Ramos, 35, foi preso em Itapiúna. 

Cinco lojas de confecção, em Fortaleza, e duas empresas, em Capistrano e Itapiuna, foram fechadas. Um apartamento e um lote de terreno em Fortaleza foram confiscados. Além disso, oito veículos, sendo três Toyota Hilux, VM Golf, Um Fiat Uno, um Fiat Tora, uma motocicleta CBR500 e um caminhão VW15 foram apreendidos. 

A operação é resultado de investigações dos policiais da Delegacia Municipal de Quixeramobim, com apoio da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), sobre o envolvimento de integrantes de uma organização criminosa com o tráfico de drogas e outras práticas ilícitas na região do Sertão Central.

Primeira fase da Operação Labirinto 

A 1ª fase da Operação Labirinto foi deflagrada em abril deste ano e resultou no cumprimento de 80 mandados de prisão e outros 53 mandados de busca contra suspeitos de participar de uma organização criminosa atuante em cidades da região do Sertão Central cearense. O cumprimento das ordens judiciais resultaram em prisões de suspeitos e apreensões de armas, drogas, carro de luxo e mais de R$ 25 mil em espécie.