Em Alagoas, PF prende 7 suspeitos de envolvimento em fraude com merenda escolar


A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã desta quinta-feira para cumprir oito mandados de prisão determinados pela 8ª Vara Federal contra acusados de envolvimento em fraude na licitação de fornecimento de merenda escolar. Até o momento, sete pessoas suspeitas foram presas nos municípios de Arapiraca, Lagoa da Canoa, Maceió, Limoeiro de Anadia, Craíbas e Traipú.
 
De acordo com informações da PF, a ação teve participação conjunta entre Polícia Federal, Ministério Público Federal (MPF), Controladoria Geral da União (CGU) e Secretaria da Fazenda (Sefaz), e é resultado de uma investigação que durou cerca de seis meses. Os presos – cuja participação exata nos crimes ainda não foi revelada – podem receber até 19 anos de prisão com base nos artigos 288 e 312, referentes à formação de quadrilha e peculato.
 
José Maurício Miranda de Lira, Maria Arlenilde Nascimento, Ireslene Barbosa Almeida, José Aloísio Limeira, Aloísio Nascimento Limeira, estes últimos pai e filho, respectivamente, e uma pessoa identificada apenas como Petterson, foram levados ao IML para fazer exame de corpo e delito e, em seguida, encaminhados para a sede da PF.
 
A PF teria feito prisões na Prefeitura em Lagoa da Canoa. Em Arapiraca, os policiais teriam vistoriado dois supermercados e três residências, cujos proprietários ainda não foram identificados.