Diretores de sindicato suspeitos de desviar dinheiro de treinamento de funcionários

A polícia descobriu que os diretores usavam empresas de fachada para a lavagem do dinheiro.


Uma investigação da Delegacia de Estelionato (DE) gerou uma operação policial que apura desvio de dinheiro e até falsificação de documentos entre os diretores do Sindicato dos Empregados do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios (Siemerc). Quatro mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça e são cumpridos na manhã desta quarta-feira (3).

De acordo com as investigações, valores destinados ao treinamento dos funcionários do sindicato estariam sendo desviados pelos diretores. A polícia descobriu que os diretores usavam empresas de fachada para a lavagem do dinheiro.

De acordo com o delegado Rodrigo Souza, as evidências apontam de maneira clara para a prática dos crimes de apropriação indébita, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro pelos investigados. “Constatamos que diversas pessoas jurídicas registradas em nome dos diretores ou do seu núcleo familiar não possuem sede física”.

Ainda conforme as investigações, um mesmo núcleo familiar seria responsável pela direção de diversas sedes do sindicato. Da mesma forma seria com os diretores do Instituto de Desenvolvimento e Apoio Social dos Empregados no Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios em Mercados, Minimercados, Supermercados e Hipermercados do Estado do Paraná (Instiemerc) – instituto que supostamente deveria, com os valores arrecadados pelo sindicato, fornecer constante treinamento para seus beneficiários.

Segundo a polícia, os diretores do Siemerc estão no comando do sindicato há mais de dez anos. “E fizeram do sindicato uma típica dinastia sindical”, completou o delegado Leonardo Carneiro Bueno. Todos são suspeitos de estelionato, falsificação de documentos, apropriação indébita e lavagem de dinheiro. Detalhes ainda vão ser passados ao longo do dia.