Dinheiro do crime organizado será usado para equipar Polícia Civil em São Paulo


A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou um projeto que destina bens e valores provenientes da prática de crimes de lavagem de dinheiro para equipar a Polícia Civil do Estado. O projeto, que cria um Fundo Especial para o Combate do Crime Organizado e a Lavagem de Dinheiro (FEPCCOLD), foi aprovado nessa terça-feira (25) e tem como autor o deputado Delegado Olim (PP).

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) informou, em nota, que os recursos devem ser usados para melhorar a infraestrutura das unidades policiais especializadas, para a compra e aprimoramento de tecnologia e na capacitação de agentes e autoridades da Polícia Civil. 

De acordo com a presidente do sindicato, Raquel Kobashi Gallinati, o objetivo do projeto  é o fortalecimento e a modernização do serviço. “Com uma polícia melhor preparada e equipada, o combate ao crime organizado é mais eficaz e o retorno para sociedade, maior”, afirmou.

A verba recuperada ainda poderá ser usada para o custeio de passagens, deslocamentos e estadias quando agentes da Polícia Civil  forem participas de fóruns – nacionais e internacionais – sobre prevenção e combate à lavagem de dinheiro.