Desarticulada quadrilha de roubo de carros e lavagem de dinheiro em Porto Alegre


Uma organização criminosa especializada em roubo de veículos e lavagem de dinheiro é alvo de uma operação da Polícia Civil, deflagrada na manhã desta sexta-feira em Porto Alegre. A ofensiva, chamada de Macchina Nostra, investiga o grupo que teria movimentado cerca de R$ 6 milhões desde outubro de 2015 e teria sido responsável pelo roubo de 1,5 mil veículos na Capital e na região Metropolitana. Cinquenta e três mandados judiciais devem ser cumpridos hoje em 14 cidades gaúchas, além de municípios de Santa Catarina e Paraná. Até o momento, 11 pessoas foram presas.

De acordo com informações da Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), a investigação durou cerca de um ano e identificou 29 integrantes do grupo criminoso e coletou robustas provas de sua diferenciada estruturação e operacionalidade, com atuação em 10 estados do País.

Conforme o Deic, havia dentro da quadrilha uma divisão de tarefas para efetivar o maior número possível de roubos de veículos por dia em Porto Alegre e em cidades da região Metropolitana. Os líderes chegaram a estabelecer metas de roubos por dia, de cinco a 10 carros só em Porto Alegre. Eles ainda conheciam a média de 60% de recuperações de veículos roubados.

A partir do roubo de veículos, os integrantes da quadrilha buscavam a imediata negociação dos carros para, em poucas horas, adulterá-lo, conforme o pedido, e vendê-lo ao preço variável de R$ 5 mil a R$ 15 mil, dependendo do modelo.