Denarc irá combater lavagem de dinheiro

Equipe agirá para coibir ação criminosa com recursos oriundos do tráfico


O Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil irá adotar uma estratégia inédita em sua história: uma equipe especializada combaterá a lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Recém-empossado como diretor da Divisão de Informações Criminais do Denarc, o delegado Marcus Viafore pretende dar início ao projeto. "É um trabalho incipiente", observa, destacando a iniciativa.

Viafore explica que os traficantes costumam lavar o dinheiro da venda de drogas de várias formas – pequeno comércio, contas correntes em nome de laranjas ou aquisição de casas, veículos, eletroeletrônicos e outros bens. Cita o emprego dos recursos na ampliação dos "negócios". O dinheiro serve como moeda de troca para a aquisição de armas.

Os estratagemas dos criminosos têm como objetivo impedir o confisco do dinheiro ilícito por parte das autoridades, sendo dificultado ao máximo a possibilidade de rastreamento e origem do mesmo. O delegado lembra que as investigações são demoradas, exigindo paciência e pessoal especializado. "Os resultados não são imediatos. Quando se começa uma investigação, não se sabe onde vai acabar", observa.

Viafore entende que a apreensão do dinheiro ilícito, incluindo bens obtidos com a venda de drogas, quebra a estrutura financeira do narcotráfico. Recorda que os traficantes, mesmo dentro das cadeias, seguem operando seus negócios graças aos recursos financeiros escondidos. O delegado não descarta a integração com outros órgãos da Segurança Pública, como Polícia Federal e até com outros estados, visto que a lavagem não tem fronteiras. "Europa e Estados Unidos estão muito avançados nesta área", diz o delegado.