Criminosos estão usando games para lavar dinheiro

A lavagem de dinheiro acontecia pelo marketplace do jogo Counter-Strike: Global Offensive, da Valve. A desenvolvedora encerrou as comercializações


Criminosos encontraram uma nova maneira de lavar dinheiro, segundo uma reportagem da Vice. Agora, eles utilizam o mercado online de 'Loot Boxes', um recurso que pode ser comprado para aumentar habilidades, níveis e desempenho em videogames. A lavagem de dinheiro está acontecendo com as loots do jogo “Counter-Strike: Global Offensive” (CS:GO), um game de tiros em primeira pessoa desenvolvido pela Valve.

“Neste ponto, acredita-se que quase todas as compras importantes que acabam sendo negociadas ou vendidas no mercado sejam originadas de fraudes”, admitiu a Valve na segunda-feira (28) em um post do blog.

Além disso, a desenvolvedora comunicou que as chaves recém-adquiridas não serão comercializáveis e, portanto, não poderão ser revendidas. O anúncio veio em um registro de atualização, explicando que “redes mundiais de fraude passaram a usar as chaves CS:GO para liquidar seus ganhos”. Para alguns usuários, como os jornalistas do Futurism, o comunicado da Valve foi fraco.

Essa não foi a primeira vez que desenvolvedores lidam com problemas no mercado do CS:CO, uma vez que em 2017 dois youtubers tiveram que se reportar à Federal Trade Comission depois de ensinar truque para que os fãs online obtivessem 'skins' valiosas no jogo.