Corrupção causou 80% das demissões de servidores federais em Rondônia no ano de 2018

Levantamento foi divulgado pela Controladoria-Geral da República (CGU). Rondônia é terceiro estado da Região Norte com mais demissões.


A corrupção no poder público motivou 80% das demissões de servidores federais em Rondônia no ano 2018, segundo um levantamento divulgado pela Controladoria-Geral da República (CGU) na última segunda-feira (28).

Ao todo, o governo demitiu 10 servidores públicos federais em Rondônia por irregularidades, sendo oito por funcionários envolvidos com corrupção e outros 20% por cassação de aposentadoria e destituição de cargos em comissão.

O estudo da CGU aponta que, em toda Região Norte, 65 servidores públicos federais foram punidos por atividades contrárias à lei. O estado com mais demissões na região foi o Pará (20), seguido do Amazonas (12) e Rondônia (10).

Em todo o país, Rondônia ocupa o 17° lugar com maior número de servidores punidos, em conjunto com Alagoas. No período de 2003 a 2018 o estado registra um total de 175 punições expulsivas.

A CGU alerta que os dados não incluem os empregados de empresas estatais. E os servidores apenados, nos termos da Lei Ficha Limpa, ficam inelegíveis por oito anos, dependendo da infração podem ficar impedidos de voltar a exercer cargo público.